Conheça 10 curiosidades sobre do Natal

Dezembro é marcado como um mês de festas, em especial, pelo Natal. Além da celebração do nascimento de Jesus, o Natal é uma data apaixonante, cheia de peculiaridades e até considerado como “a melhor época do ano” por muitas pessoas. Pensando nisso, a equipe da TE AMO CARUARU separou uma lista com 10 curiosidades que farão você amar ainda mais o dia 25 de dezembro, esperamos que goste!

1 – Árvore de Natal

A primeira árvore de natal artificial foi construída por um grupo de alemães. Foram utilizadas penas de ganso tingidas de verde. Isso ocorreu ainda no século XIX. As árvores de plástico, por sua vez, começaram a ser comercializadas em 1930, nos Estados Unidos da América (EUA).



2 – Luzes de Natal

Luzes de natal, os famosos pisca-piscas, foram usados nas árvores pela primeira vez no ano de 1895. Antes disso, as árvores de Natal – pinheiros naturais – eram enfeitadas com velas acesas, o que era bem arriscado. Foi um ajudante de Thomas Edson, um rapaz chamado Albert Sadacca, quem desenvolveu as luzes de Natal coloridas, que definitivamente substituíram as velas a partir de 1917.

3 – Presentes e doces

Quando os presentes e doces de Natal começaram a ser distribuídos, eles eram pendurados na árvore de Natal. Em 1900, os presentes começaram a ser embrulhados em um papel de seda branco com fita vermelha.



A principal referência aos presentes é o fato de os três Reis Magos terem presenteado Jesus em seu nascimento. Em razão disso, inclusive, em alguns países, os presentes de Natal só podem ser abertos no Dia de Reis, em 6 de janeiro.

4 – Cartões de Natal

O primeiro cartão de natal foi feito no século XIX na Era Vitoriana, e tinha um estilo vintage. Antes disso, a tradição era escrever cartas para os amigos e familiares desejando boas festas. A substituição aconteceu quando, em 1843, Sir Henry Cole pediu a um amigo artista para pintar vários cartões com os dizeres “Um feliz Natal e um ótimo Ano Novo” e os enviou no lugar das cartas, vendendo os que sobraram.



5 – Rena do Nariz Vermelho

A Rena do Nariz Vermelho foi criado no fim dos anos 1930, por Rudolph por Montgomery Ward, para fazer uma promoção de feriado. O resto é simplesmente lenda.

Sim, a história da Rena do Nariz Vermelho é apenas uma muito bem-sucedida jogada de marketing, como alguns outros itens das tradições atuais de Natal.



6 – Canção “Jingle Bells”

Uma das canções mais famosas de natal, foi escrita na verdade para o Dia de Ação de Graças, assim é a história de Jingle Bells. A canção é atribuída a James Lord Pierpont, que a publicou em setembro de 1857. A letra original fala sobre passear de trenó – que naquela época eram puxados por cavalos – na neve. A versão brasileira surgiu mais de 80 anos depois, em 1941. Essa, sim, com a letra falando do nascimento de Jesus.

7 – Bolas natalinas

As bolas natalinas começaram a ser usadas para substituir os enfeites antigos, que eram as maçãs e pedras que eram amarradas nos pinheiros. O costume de enfeitar árvores no solstício de inverno, no Hemisfério Norte, vem de bem antes do nascimento de Cristo e está presente em diversas civilizações, desde a Antiguidade. Frutas e pedras eram utilizadas como simbologias próprias em cada uma das culturas. Foram substituídas por bolas de vidro coloridas e, hoje, existem dos mais diversos materiais.



8 – Cores do Natal

As três cores do Natal mais tradicionais são verde, vermelho e dourado. Elas representam sentimentos: o verde é símbolo de vida e do renascimento; o vermelho lembra o sangue de Cristo; e o dourado representa a luz, bem como riqueza e realeza.

9 – Mamãe Noel

A primeira vez em que se ouviu falar em Senhora Noel, a esposa do Bom velhinho, foi em 1889 no livro “Goody Papai Noel”, onde deram um passeio de trenó. Diferentemente do Papai Noel, que foi criado a partir da história de São Nicolau, um bispo do século III que secretamente entregava presentes aos pobres e necessitados, a Mamãe Noel surgiu no imaginário artístico, saindo da literatura para as lendas.



10 – Missa do Galo

A criação da Missa do Galo, ato religioso do Dia de Natal, é atribuída a São Francisco de Assis. Há uma lenda que diz que foi um galo que anunciou o nascimento de Jesus Cristo. O animal teria cantado exatamente à meia-noite da virada do dia 24 para 25 de dezembro, no momento em que o rebento teria nascido.

 

Se gostou, compartilhe com os seus amigos! A equipe da TE AMO CARUARU deseja a todos um Feliz Natal!




Ceça Ricarte

Ceça Ricarte - Jornalista de formação, com mais de 15 anos de experiência, nas mais diversas áreas que o Jornalismo se propõe. Natural de Recife, mas que escolheu Caruaru para amar e viver! Entre idas e vindas, está fixa na Capital do Forró há 12 anos.

Deixe uma resposta