Natal: Conheça a história e origem do Panetone

Dezembro é marcado como um mês de festas, em especial, pelo Natal. Além da celebração do nascimento de Jesus, a data também é lembrada por um de seus símbolos: o Panetone. Pensando nisso, a equipe da TE AMO CARUARU, vem trazendo uma série de curiosidades de Natal e Ano Novo, e hoje contaremos sobre a origem do Panetone, esperamos que goste!

Um dos símbolos do Natal, o Panetone é aquele clássico que não pode faltar na mesa do brasileiro nessa época do ano. Apesar de ser tão tradicional nas ceias e almoços de Natal por aqui, a história do Panetone mostra que esse alimento tem origem em outro canto do mundo: a Europa.




Receita Italiana com alma Milanesa

Você já deve ter ouvido falar por ai que a palavra “Panetone” significa, na verdade, “Pani di Toni” – ou “o Pão de Toni” em bom português. Bem, essa história é bastante verdadeira. O Panetone é uma receita criada por um padeiro italiano, o Toni, na cidade de Milão.

Seria uma linda história de receita criativa de sucesso, se ela não tivesse começado com um erro de Toni após trabalhar exaustivamente na véspera de Natal. Toni fazia, ao mesmo tempo, uma fornada de pães e uma massa de torta, a pedido de seu chefe. Por estar muito cansado, acabou colocando as frutas da torta na massa de pães e tentou consertar a falha acrescentando também frutas cristalizadas, manteiga e ovos na receita.




Ao levar a “torta de pão” para seu chefe, ele foi surpreendido com essa criação de última hora. O resultado, como você sabe, foi um sucesso em toda a cidade.

Você sabia que a receita de Panetone é protegida por lei?

A receita clássica de Panetone é uma só, protegida por um decreto assinado em 2005 na Itália, que determina as quantidades mínimas de cada ingrediente que devem ser usadas na confecção desse pão.




Para ser um Panetone de verdade, portanto, é preciso acertar as quantidades de farinha, sal, água, açúcar, ovos e frutas cristalizadas determinadas nesse decreto – o que não significa que nós brasileiros não tenhamos dado um jeito de criar nossas próprias receitas, não é mesmo?

Os famosos chocotones, panetones salgados e outras receitas criativas com esse tipo de pão, apesar de não poderem ser comercializados como Panetones clássicos, são um sucesso tão grande que já conquistaram até a própria Itália. Eles não podem ser rotulados como receitas clássicas, mas podem ser comercializados normalmente como versões desse tipo de pão.




Como o Panetone chegou ao Brasil?

A chegada do Panetone no Brasil coincide com a data da Segunda Guerra Mundial, quando os imigrantes italianos vieram em peso para o país. Por ser uma receita tradicionalmente natalina e muito querida por boa parte da população, é natural que a mesma começasse a ser repassada entre gerações após a instalação das grandes colônias italianas por aqui.




Hoje, o Panetone é um dos principais pratos do Natal brasileiro, sendo consumido até mesmo por famílias que não tem descendência italiana.

 

Se gostou, compartilhe com os seus amigos! A equipe da TE AMO CARUARU deseja a todos um Feliz Natal!




Ceça Ricarte

Ceça Ricarte - Jornalista de formação, com mais de 15 anos de experiência, nas mais diversas áreas que o Jornalismo se propõe. Natural de Recife, mas que escolheu Caruaru para amar e viver! Entre idas e vindas, está fixa na Capital do Forró há 12 anos.

Deixe uma resposta