Bolsonaro confirma que autorizou Copa América no Brasil e diz ter aval do ministro da Saúde

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (1º) que, no que depender do governo federal, a Copa América 2021 acontecerá no Brasil. Na segunda-feira, após a Conmebol anunciar o país como nova sede, o ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, afirmou que a realização do torneio ainda não estava confirmada.

Agora, Bolsonaro disse que consultou “todos os ministros interessados”, inclusive o da Saúde, e disse que todos concordaram. O presidente não mencionou as exigências citadas por Ramos na véspera, como a não presença de público e a vacinação de todos os jogadores e integrantes das delegações.




“Copa América. Sim. Fui instado no dia de ontem, pela CBF. Conversei com todos os ministros interessados. Da nossa parte, positivo”, disse Bolsonaro, em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada. “No que depender de mim, e de todos os ministros, inclusive da Saúde, está acertado, haverá. Protocolo é o mesmo da Libertadores”, acrescentou.

Nesta terça, o presidente confirmou que deu o “sinal verde” após ser consultado pela CBF: “O Brasil foi sondado pela CBF e eu dei sinal verde, no que depender do governo federal”.




A CBF intermediou as conversas da Conmebol, confederação sul-americana de futebol, com o governo brasileiro para a realização da Copa América no Brasil após a Argentina rejeitar a competição para priorizar o combate à covid-19.

Com uma crise interna sob a gestão de Rogério Caboclo, a CBF também mira as premiações na Copa América. Cada seleção recebe cerca de R$ 23 milhões só pela participação. Se for o Brasil for campeão, a CBF recebe cerca de R$ 57 milhões.



Deixe uma resposta