Em ao menos nove estados, caminhoneiros bloqueiam rodovias federais

Ao menos oito estados notificaram, nesta quarta-feira (8), bloqueios em rodovias federais, subindo o nível de alerta de transportadoras e mercados, sendo que alguns postos já começaram a ficar sem combustíveis. O movimento é organizado por caminhoneiros autônomos, um dia após manifestantes pró-governo pedirem, dentre outras pautas, o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Congresso Nacional, em diversos atos pelo país.

Há registros de bloqueios em rodovias federais de Goiás, Paraná, Espírito Santo, Santa Catarina, Mato Grosso, Bahia, Tocantins, Maranhão e Rio de Janeiro, conforme apurou o Metrópoles.




Em Santa Catarina, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) computou, nesta tarde, ao menos 16 pontos de bloqueio em quatro rodovias federais. No Espírito Santo, há mobilizações em ao menos 10 pontos.

“Pontos de interdição nas rodovias federais no PR [Paraná] em decorrência de manifestações: BR-376 Km 109 em Paranavaí e BR-376 Km 188 em Maringá. Estão sendo retidos apenas veículos de carga. Veículos de passageiros e cargas perecíveis estão liberados”, informou a PRF do Paraná, em comunicado via rede social.




No Mato Grosso do Sul, segundo a PRF, a interdição é organizada por indígenas. Ao menos dois pontos ainda estavam bloqueados no fim desta tarde, e outros cinco foram liberados.

No Rio de Janeiro, o fim da tarde viu a tensão aumentar. A PRF atende a duas ocorrências em pontos distintos do estado. Em Seropédica, no km 13 da BR-465, sentido RJ, cerca de 40 manifestantes tentam parar os caminhoneiros para possível bloqueio da rodovia. Eles pedem para os motoristas ficarem parados ao menos até amanhã, por “apoio a Bolsonaro e contra o STF”. Diversos caminhões estão estacionados na via lateral, num espaço de 1,5 km, ainda não prejudicando o trânsito.



Deixe uma resposta