Monetização de conteúdo: pesquisa indica nichos lucrativos para 2023

Profissionais que querem lucrar com a monetização de sites em 2023 devem ficar atentos aos nichos com maior potencial para aumentar os rendimentos. Segundo última pesquisa desenvolvida pela MonetizeMore — empresa canadense de AdTech, parceira certificada do Google — a tendência é que no próximo ano os nichos de finanças, notícias diárias, games e educação saiam na frente dos demais.

Os dados foram obtidos a nível global, a partir da análise do faturamento com anúncios de uma amostra total de 1285 sites durante o ano de 2020, 2021 e 2022. Tais dados revelaram a preferência dos usuários por determinado tipo de conteúdo e maior investimento por parte dos anunciantes que, consequentemente, resultaram em uma maior receita para publishers que monetizam seus sites usando ferramentas como Google AdSense, Google Ad Exchange ou PubGuru, por exemplo. 

Nichos que mais devem lucrar em 2023

As tendências de nichos mais lucrativos para o próximo ano se deu a partir da análise da popularidade das respectivas áreas nos últimos anos, levando em conta os novos hábitos adquiridos na pandemia, conforme indicado a seguir.

Finanças

O nicho de finanças foi muito impulsionado durante a pandemia e ainda mantém altas Receitas Por Mil Impressões (RPMS) por sessão durante a recuperação. Os micronichos que mais se destacam em finanças são aqueles com conteúdos relacionados a cartão de crédito, empréstimos, investimentos para classe A, B e C, carreira e emprego, por exemplo.

Segundo Gabriel Antoun, diretor de vendas da MonetizeMore, a larga vantagem que o setor de finanças tem em relação aos outros se dá pelo momento político e econômico que o país e o mundo se encontram.

“Se a gente for considerar o estouro que a gente teve com as fintechs e as tecnologias de finanças, a necessidade da galera ganhar mais dinheiro, guardar mais dinheiro, aprender a cuidar da sua grana, além do fato do mundo inteiro ter sofrido um colapso econômico, com crise de emprego em quase todos os lugares, os conteúdos relacionados a finanças e a empregos, por exemplo, tendem a ter uma valoração muito grande. Tem muita gente procurando por isso”, explica.

Notícias diárias, classificados e esportes

Os sites que trabalham com notícias diárias, classificados ou esportes também apresentaram alto faturamento com anúncios programáticos nos últimos anos. No entanto, deve-se atentar para o fato de que, para quem está começando, focar em um nicho que aborda uma grande variedade de temas pode dificultar a alcançar um bom Retorno sobre o Investimento (ROI).

É preferível escolher em um tema mais específico e ganhar autoridade nele, atraindo audiência qualificada e gerando público atraente para os anunciantes. Nesse aspecto, Gabriel relembra que quem quer investir em notícias ou variedades deve aproveitar as oportunidades sazonais que se relacionam com o tema do site e se preparar para cobrir os assuntos que estarão em alta nos próximos meses, como é o caso, em 2022, das Eleições Brasileiras e da Copa do Mundo.

Games e apps

Os conteúdos sobre games e aplicativos de celular estão cada vez mais populares e, conforme o esperado, isso também refletiu nos ganhos com mídia programática. Para quem quer investir na área, é possível explorar assuntos com alto volume de busca, como tutoriais, reviews, indicações de aplicativos e jogos. Também vale trabalhar com assuntos correlacionados, como games de console e computador ou mesmo acessórios gamers.

Cursos, tutoriais e educação

Os cursos de ensino à distância ficaram muito mais fortes durante a pandemia. Como consequência, teve-se pela primeira vez mais matrículas para cursos EAD do que para presenciais, tanto na rede privada de ensino, quanto na pública. Os dados são do Censo da Educação Superior 2020 do  Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Consequentemente, os nichos de cursos online e educação no geral têm rendido altas posições nos buscadores como o Google. Como o ensino remoto é um novo hábito incorporado, vale a pena apostar em conteúdos relacionados, como cursos livres, de idiomas, superior e de pós-graduação, por exemplo. 

Como escolher um nicho lucrativo

Quando o assunto é monetização de sites, escolher um nicho é uma tarefa desafiadora para muitos publishers no início da carreira. De cara, pode parecer que os nichos mais interessantes são aqueles em que há um volume maior de ofertas e que são mais valorizados pelos anunciantes. No entanto, cabe reforçar que não é apenas o Custo Por Mil Impressões (CPM) que deve ser levado em conta na hora de escolher um nicho. 

Gabriel conta que é preferível escolher os nichos que estão de acordo com o crescimento da economia global e nacional, mas é fundamental considerar outros fatores. Quando o publisher é o responsável por produzir o conteúdo, é recomendado que também tenha afinidade com o tema escolhido e seja capaz de trazer informações originais, valiosas e úteis para os usuários, garantindo não só um bom engajamento, mas também uma alta rentabilidade com anúncios:

“O mais importante para escalar é ter paixão pelo o que está escrevendo. Ter domínio sobre o que se fala e se atualizar com velocidade são a chave para o crescimento. Ter constância e volume de conteúdo é superimportante para quem quer monetizar um site”, disse.

No entanto, o trabalho não está encerrado ao definir um bom nicho. É fundamental contar com uma estratégia completa, que envolve desde a compra de tráfego até a otimização de anúncios, por exemplo, fazendo surgir, inclusive, um mercado focado especificamente na área, como as empresas de monetização de sites.

“Primeiro, tem que achar um domínio bacana, depois achar um conteúdo que faça sentido e que se domine ou que tenha afinco para pesquisar sobre ele. Também é necessário contar com uma estratégia eficaz de compra de tráfego para o site e, então, de otimização de anúncios, fazendo parceria com empresas que façam sentido, botando tecnologia para que se consiga receber usuários qualificados que façam o dono do site ganhar dinheiro com aquela visita”, conclui.